Materializado por: Natalia Pavlinscenkyte 28 janeiro 2015


Com o lançamento dos novos 52, a historia de cada personagem ficou confusa e não estamos mais entendendo nada! Sou super fan da heroína e me surpreendi com muita das historias que vamos contar aqui!
Então pega a pipoquinha que o post é longo, mas muito proveitoso.

1941
A personagem estreia em dezembro na revista All Star Comics 8 numa HQ escrita por William Moulton Marston e desenhada por Harry G. Peter.
Na trama, o avião do militar Steven Trevor cai na Ilha Paraíso, onde as habitantes, as guerreiras amazonas, elegem uma campeã para levar o piloto de volta aos Estados Unidos.A vencedora é Diana, filha da rainha Hipólita, que recebe um traje especial e o nome de Mulher-Maravilha.



1942
A chegada da Mulher-Maravilha e Steve Trevor aos Estados Unidos acontece em Sensation Comics 1, lançada em janeiro. Apaixonada pelo militar desde a HQ anterior, a amazona o deixa em um hospital em Washington e tenta se adaptar a seu novo lar. Para isso, assume a identidade de Diana Prince.

Em All Star Comics 11, Diana enfrenta exércitos inimigos nas Filipinas durante a 2° Guerra Mundial e se une á Sociedade da Justiça que também luta contra as forças do Eixo. Dias depois, chega ás bancas a série mensal Wonder Woman. Com isso, a heroína passa a ser vista em três revistas por mês.



1951
All-Star Comics, que traz as HQs da Sociedade da Justiça, é reformulada após a edição 57, que mostra uma das ultimas atuações da Mulher-Maravilha com o grupo - a equipe volta a aparecer em outras revistas, mas esporadicamente. Meses depois, Sensation Comics é cancelado e as historias da heroína são lançadas só em Wonder Woman.

1955
Como vários personagens da época, Diana é afetada pelo Comic Code Authority que censura HQs. Como o órgão não aprovou o uniforme da heroína - bastante decotado nas costas - a partir de Wonder Woman 75 ela ganhou um traje mais comportado.

1958
A origem da heroína é reformulada pelo editor Robert Kanigher e, em Wonder Woman 98, Diana deixa de ser apenas uma guerreira e passa a contas com habilidades concedidas por deuses gregos. Assim, vence o torneio imposto por Atena e se torna a campeã das amazonas, responsável por combater o mal no mundo dos homens.



1959 
As habilidades concedidas pelos deuses gregos são detalhadas na edição 105 de Wonder Woman. A trama revela que a princesa nasceu séculos atrás, quando recebeu presentes dos deuses, como beleza, força e velocidade. Na edição seguinte , Diana revela ser capaz de voar. 

1960
A Liga da Justiça estreia em The Brave and the Bold 28 e conta com a Mulher-Maravilha como membro fundador.
Na trama, ela e o Caçador de Marte lutam contra um alienígena em uma parte do mundo, enquanto Aquaman, Flash e Lanterna Verde ligam com outros invasores.



1967
Com o sucesso da série de Tv Batman, lançada no ano anterior, o produtor do programa William Dozier anima-se a repetir o sucesso com a Mulher-Maravilha. Ele chega a produzir um trecho do piloto Who's Afraid of Diana Prince?, mas o projeto não vai para frente.



1968
A heroína sofre mudanças radicais em Wonder Woman 179, quando abre mão de seus poderes e visual. Ela abandona as amazonas, que migram para outra dimensão, e permanece na Terra ao lado do amado Steve Trevor - morto na edição seguinte. 
Na nova fase, Diana adota trajes modernos e protagoniza tramas repletas de artes marciais.



1969
Em Justice League of America 69, Diana revela para a Liga da Justiça que perdeu seus poderes e deixa a equipe que ajudou a formar. Longe dos super-heróis, ela se aproxima ainda mais de uma vida normal e no mesmo ano torna-se proprietária de uma loja de roupas, a Di Prince's Boutique.



1972
A Mulher-Maravilha faz sua primeira aparição na Tv na série animada The Brady Kids, focada nos irmãos e irmãs de uma mesma família. No episodio It's all greek to me, a heroína e as crianças são acidentalmente transportadas para a Grécia antiga, mas depois  de um tempo voltam ao presente.
Na trama, a amazona também aparece como Diana Prince.



1973 
Após sofrer um grave acidente em uma luta contra um franco-atirador em Wonder Woman 204, Diana perde a memoria e sente-se atraída a um lugar misterioso, que descobre ser a Ilha Paraíso. Acolhida pelas amazonas - que retornaram a nossa dimensão - a heroína recobra seus poderes e parte de suas lembranças e volta a ser a Mulher-Maravilha.



Uma nova versão animada da Mulher-Maravilha estreia  em Super Friends, a série para a Tv produzida pelo estúdio Hanna-Barbera e estrelada por uma versão da Liga da Justiça. O programa - que durou até 1986 - conta com layouts e artes conceituais de grande nomes dos quadrinhos, como Alex Toth e Jack Kirby.



1975 
Em Wonder Woman 212, Diana descobre que há uma lacuna em sua memoria sobre a época em que ficou sem poderes. Com isso, recusa-se a voltar para a Liga da Justiça, pois teme que seu problema prejudique a equipe. A heroína só recobra as suas lembranças em Wonder Woman 222(1976), quando volta para o grupo.



1976
A série de Tv Wonder Woman estreia com Lynda Carter como protagonista e torna-se um sucesso de audiência. Com três temporadas, o programa foi produzido até 1979, teve 60 episódios e foi importante para popularizar a heroína entre os não leitores de gibis.



1977 
O gibi Mulher-Maravilha (Ebal) chega ás bancas brasileiras em dezembro e reúne HQs da amazona e da equipe de heróis adolescentes Turma Titã. Publicada até 1981, conta com 43 edições e até hoje é considerada a mais longa série da heroína lançada no Brasil. 



1987
Com a saga Crise nas Infinitas Terras, a DC reinicia sua cronologia e a heroína ganha uma nova versão. Nela, o quadrinhista George Pérez se aprofunda nos elementos mitológicos da personagem e mantém a explicação de que Diana foi agraciada com dons divinos. Já adulta, a amazona vence um torneio ordenado pela deusa Hera para eleger qual guerreira combaterá Ares, o deus da guerra, e se torna a Mulher-Maravilha.




1988
Em um dos primeiros encontros entre Mulher-Maravilha e Superman na nova cronologia, eles arriscam algo mais do que amizade, mas não deu certo. Na verdade, o Homem de Aço se apressou ao pensar que eles teriam alguma ligação por levarem vidas parecidas e roubou um beijo da princesa. Ela retribuiu, mas mesmo assim seguiram como amigos. Isso aconteceu em Action Comics 600.



Durante a saga Invasão, Diana une forças com uma nova versão da Liga da Justiça e enfrenta forças alienígenas que pretendem dominar a Terra. Essa é a primeira participação da heroína junto a equipe no novo universo DC, e a aliança a motiva a se unir á divisão europeia da Liga em Justice League Europe 1. 
Porém, a desorganização do grupo a convence a continuar a carreira solo.



1993
Na nova cronologia da DC, a Mulher-Maravilha entra para a Liga da Justiça em Justice League America 71, quando a equipe é reformulada em decorrência da morte de Superman. Com isso, a amazona luta ao lado dos heróis como Gladiador Dourado, Guy Gardner, Máxima e outros.


1994
Em Wonder Woman 90, a rainha Hipolita julga que sua filha tem se afastado dos ideais das amazonas e organiza um torneio para escolher a nova Mulher-Maravilha. Ao final, a vencedora é a selvagem guerreira Ártemis, que assume o uniforme e as armas de heroína na edição 93. Diana continua a combater o mal no mundo dos homens, mas com um novo visual.



1995
Com a morte de Ártemis em Wonder Woman 100, Diana retoma a identidade de Mulher-Maravilha na edição seguinte. A nova fase é escrita e desenhada por John Byme, que promove confrontos entre a heroína e vilões com os quais ela não costuma encontrar, como Apocalipse, Darkseid e Sinestro. 



1996
A minissérie Reino do Amanhã explora o lado militar da amazona. Nessa versão futura, Diana é fria e não mede esforços para vencer suas batalhas, mesmo que seja contra antigos aliados, como Batman, seu maior adversário na trama.



1997
Após o cancelamento da revista Justice League of America meses atras, a Liga ganha um novo titulo em janeiro. A nova formação do grupo conta apenas com heróis icônicos, como Mulher-Maravilha, Batman e Superman. Diana fica no grupo até 2009.



A princesa morre em Wonder Woman 127 em decorrência de um combate com um demônio. A tragedia chama a atenção da deus Hera, que transforma Diana na Deusa da Verdade.
Porém, ao desafiar Zeus, a ex-amazona tem sua divindade revogada e volta á vida. Na Terra, retoma sua identidade de Mulher-Maravilha em Wonder Woman 139.



2001
Em Wonder Woman 172, Hipólita se sacrifica para salvar milhares de pessoas na saga Mundos em Guerra. Para impedir que a filha Diana seja morta por um soldado do vilão Imperiex e ainda deter uma maquina capaz de destruir a Grécia, Hipólita realiza uma manobra que aniquila as duas ameaças, mas é pega em uma poderosa explosão.



Uma nova versão animada da Mulher-Maravilha é mostrada no desenho Justice League. A heroína esteve presente em todas as cinco temporadas e teve alguns episódios dedicados inteiramente a ela, como O Equilíbrio, em que se aventura nos Tártaros, o equivalente ao inferno na mitologia grega.



2002
Presa a uma tradição grega, Diana é obrigada a proteger uma assassina perseguida por Batman em Mulher-Maravilha: Hiketeia. A HQ aprofunda-se em elementos importantes da personagem, como a cultura grega, o trabalho de Diana como embaixadora da Ilha Paraíso e sua herança como guerreira. Além de mostrar um dos maiores combates entre a amazona e o Batman.



Em Justice League 74, Mulher-Maravilha e Batman beijam-se no campo de batalha antes de encarar perigosos inimigos. A partir disso, instala-se uma tensão sexual entre eles que dura várias edições e é resolvida apenas na edição 90 (2004), quando decidem que não devem engatar um romance.



2005
Diana mata o vilão Maxwell Lord em Wonder Woman 219. Apesar de ter agido para salvar Batman e Superman, ameaçados pelo vilão, o assassinato trouxe tensão entre eles. Isso fragilizou a Liga que, na época, já sofria de uma crise interna. Meses depois, o trio se separa e todos deixam a equipe.

2006
Após a morte de Lord, a heroína se impõe um autoexílio. Ao retornar, assume a identidade de Diana Prince e se torna agente do Departamento de Assuntos Meta-Humanos, um órgão do governo responsável por lidar com superseres. Nessa época, a amazona Donny Troy atua como a nova Mulher-Maravilha, mas logo Diana volta a ser a super-heroína.



2010
A heroína passa por sua terceira reformulação, dessa vez pelas mãos do roteirista J.M Straczynski, que tenta reiniciar a cronologia de Diana.
Na nova versão, ela é uma jovem amazona com pouco mais de 20 anos, longe da Ilha Paraíso e perdida no mundo dos homens, onde investiga detalhes de sua origem. A ideia não agrada os fãs e o novo uniforme, com calça e jaqueta, também causa polêmica.



2011
A quarta reformulação da personagem acontece devido ao projeto editorial que reinicia - mais uma vez - a cronologia DC.
Dessa vez Diana é uma semideusa, filha de Zeus com a mortal Hipolita, rainha das amazonas. Escrita por Brian Azzarello e desenhada por Cliff Chiang, a série foca o lado de guerreira de Diana e quase nunca a mostra como super-heroína. O novo titulo Wonder Woman se torna um dos mais aclamados da DC.



2012
A atuação de super-heroína de Diana é mostrada da nova série mensal da Liga da Justiça, em que ela começa um romance com Superman na edição 12. O casal convence e, no ano seguinte, ganha a série mensal Superman/Wonder Woman, que aborda o relacionamento dos dois.



2013
Em uma batalha com o Primogênito, o primeiro filho de Zeus, Diana o transpassa com uma lança improvisada, mas é obrigada a matar o deus da guerra Ares, que estava preso ao vilão. Com isso, as divindades gregas a nomeiam a nova Deusa da Guerra.
Isso é mostrado em Wonder Woman 23.



2014
Brian Azzarello e Cliff Chiang ficam em Wonder Woman até a edição 35 e mantém a serie como uma das mais aclamadas pela critica.
A nova dupla criativa formada por Meredith Finch (roteiro) e David Finch ( arte) estreia em novembro, na edição seguinte.



2015
Baseado nos quadrinhos dos Novos 52, a DC lança a animação Liga da Justiça: Trono de Atlantis. Onde traz a heroína com um visual bem diferente dos já usados.



Fonte:MundodosSuperHerois

E ai o que você achou do post? Comente!

- Copyright © Comicstaku | Unidos em um só mundo! -