Archive for Agosto 2012

Para Ler: Rangers - Ordem dos Arqueiros



Para quem quer começar a ler é ótimo por não ter linguagem difícil e não ser tão longo, e para quem já ama ler e adora livros do tipo que contem cenários medievais e todos os seus enigmas.


Will é um garoto pequeno e frágil, que sempre sonhou em ser um guerreiro, assim como seu pai, que não pôde conhecer. Ele viveu no feudo Redmont, sob a proteção do Barão Arald, que protegia os órfãos de quem havia morrido lutando pelo feudo. Quando completa 15 anos, Will é recusado na seleção da escola de guerra por ser pequeno e fraco para os padrões de um guerreiro, e sem habilitades tanto quanto para nenhuma das outras escolas do feudo. Halt, o arqueiro, testa Will sem ele saber, e constata que Will possui as habilidades ideais de um arqueiro, e o aceita como aprendiz. A partir dai Will começa a ser treinado por Halt. Horace foi criado com Will e os dois sempre brigaram, porém, mais forte e maior, Horace sempre vencia as lutas, ao passo que Will apenas conseguia desviar dos golpes. Horace entra na escola de guerra e desempenha um excelente trabalho com armas, manejando com exímia facilidade a espada de treino. Então é convidado por seu mestre para participar de uma caçada a um porco do mato, que Will e Halt haviam encurralado. Porém, a caçada mostra seu perigo e um segundo porco ainda maior ataca Horace. Will sem hesitar salva o aprendiz de guerreiro do ataque do porco e Halt mata o animal com uma flechada final. A partir daí Will e Horace viram grandes amigos. Os arqueiros do reino são misteriosos, alguns acham que são feiticeiros por andarem sem serem notados. O trabalho de um arqueiro é espionar e levar mensagens de um feudo a outro, além de auxiliarem as tropas com estratégias de guerra. Suas armas, além do arco e da flecha são as facas, duas mais precisamente: a faca de atirar e a faca de caça. O segredo dos arqueiros para não serem notados são a leveza de seus movimentos,permitindo-lhes se camuflarem perfeitamente com a paisagem,sendo nisso auxiliados por suas capas verde-acinzentadas que se fundem com o ambiente.
Atualmente,a série no Brasil se encontra no seu 9º volume (Halt em Perigo),enquanto no exterior a série já rendeu 11 livros. 

Personagens: Solid Snake





Solid Snake (ソリッド・スネーク Soriddo Sunēku?)... esta ai um personagem do qual dificilmente alguém não conheça ou, que ao menos, não tenha visto uma imagem ainda. Ela é ninguém mais ninguém menos que o é o protagonista da série Metal Gear ...sabe, aquele game da Konami? Não sabe? Então vai estudar um pouquinho na frente do seu console...brincadeira. Mas enfim, não irei falar sobre o game aqui então caso queira conhecer um pouco mais sobre o ele te recomendo nem ler nada a respeito, jogue que você não ira se arrepender!
Solid Snake foi criado pela Konami no ano de 1987 - atenção essa não é sua idade de nascimento, na verdade eu nunca vi nada que fale a respeito de sua idade real. Snake( como é chamado durante as missões pelo Coronel, e os demais integrantes do seu grupo, pelo rádio) é uma combinação de um agente de operações especiais e um agente secreto que trabalha para a FOXHOUND, uma unidade fictícia de espionagem e operações encobertas, até que finalmente se aposenta e cria a Philanthropy.
Basicamente sua missão é destruir e desarmar um robô de ultima geração chamado de Metal Gear o veículo/arma, é um bípede capaz de ser armado com equipamento nuclear. Na pele de Snake você age a maior parte do tempo sozinho (claro que existe sua equipe pelo rádio e alguns aliados que te ajudam em alguns momentos do jogo). Podemos dizer que ele tem um estilo um pouco “anti-heroico”, ou seja, não pense que Snake é um cara bonzinho e bem educado, longe disso... Como um “espião” Snake luta, asfixia, quebra pescoços e atira contra seus inimigos sem piedade (desde que isso não faça com que ele seja descoberto) para poder cumprir com êxito suas missões.
Para tanto Snake conta a principio com um arsenal bem restrito e claro seu indispensável maço de cigarros. Com o decorrer das missões ele adquiri novas armas, rações, acessórios e disfarces (quem não lembra da bendita caixa de papelão?!)...
Snake é dublado nas edições japonesa e inglesa por seiyū Akio Ōtsuka e pelo ator/roteirista David Hayter, respectivamente. Coincidência ou não o verdadeiro nome de Snake é David.

Bom, falei um pouco deste personagem que eu admiro bastante e que acredito que tem uma história muito interessante (não quis falar muito da história para não criar spoilers). Espero que tenham gostado, até a próxima.

Por Thiago Paixão

Highschool of the Dead




Numa manhã comum tudo acontecia normal como em qualquer outro dia.Do telhado, Komuro Takashi, o personagem principal, observa um estranho acontecimento nos portões do colégio: um homem suspeito está causando confusão.Um dos professores ao tentar expulsá-lo, acaba sendo mordido pelo homem suspeito e em meio a gritos de desespero dos outros professores ele se levanta, porém agora ele é um zumbi. Ele então começa a atacar os outros professores que estavam com ele. Vendo isso, Takashi corre de volta para dentro do colégio e se une junto com sua amiga Miyamoto Rei e o namorado dela Igou Hisashi do qual é o melhor amigo.Agora o colégio já está infestado de professores e outros colegiais zumbis. Os três decidem então ir até o telhado, mas no caminho eles encontram um professor que foi transformado em zumbi. Esse professor acaba por morder Hisashi, que fica com o braço ferido. Após eliminarem o zumbi, eles conseguem chegar até o telhado da escola, além de encontrar diversos zumbis e alunos normais sendo atacados por eles em seu caminho. No telhado Hisashi começa a sentir os primeiros efeitos da mordida provocada pelo zumbi. Aos poucos ele começa a se transformar, até chegar ao ponto dele perder a consciência e ameaça atacar a Rei, Takashi ao ver que seu amigo não era mais ele, decide então atacá-lo, acertando sua cabeça com um bastão de beisebol. Após uma série de eventos dentro do colégio, Takashi e Rei se encontram com as personagens: Busujima Saeko, Takagi Saya, Hirano Kouta e com a enfermeira Marikawa Shizuka. Assim então começa a história de sobrevivência desse simples grupo escolar, em meio a uma enorme quantidade de zumbis, que se espalha por toda a cidade.
A história segue inicialmente as tentativas de fuga ou a luta pela sobrevivência das personagens, mas quando a série começa a progredir, introduz as questões relacionadas com o colapso da sociedade, os sobreviventes que se tornam perigosos, incluindo a possível destruição dos códigos morais humanos.


Personagens:


Nome completo: Komuro Takashi
Dublador(Seiyū): Junichi Suwabe
Idade: 17 anos
Descrição: Personagem principal, amigo de infância de Rei, Saya e Igou Hisashi. É apaixonado pela Rei desde pequeno, mas nunca contou sobre seus sentimentos a ela. Ele foi uma das primeiras pessoas a perceber que algo estava errado no colégio e rapidamente tomou medidas para escapar com seus amigos. Mais tarde na história Takashi desenvolve um relacionamento com Busujima Saeko, mas depois é revelado que só se aproximou dela para que ela não o ferisse.





Nome completo: Miyamoto Rei
Dubladora(Seiyū): Marina Inoue
Idade: 17 anos
Descrição: Garota que namorava Hisashi até sua morte, é amiga de infância de Komuro e mais recentemente mostra sentimentos fortes em relação á ele, não gosta muito de usar armas de fogo preferindo armas brancas.








Nome completo: Takagi Saya
Dubladora(Seiyū): Eri Kitamura
Idade: 16 anos
Descrição: Garota inteligente filha de um político importante, seus pais se casaram por conveniência, mas ela não se importa, é muito rica e a mais inteligente do grupo. Possui um ego enorme e acha ser superior a todos. Usando sua genialidade acaba descobrindo as fraquezas dos zumbis (todos são cegos, sendo atraídos pelo som). Como a maioria das garotas deste anime/mangá também aparenta estar apaixonada desde sua infância pelo Komuro.




Nome completo: Hirano Kouta
Dublador(Seiyū): Nobuyuki Hiyama
Idade: 16 anos
Descrição: Garoto muito inteligente e acima do peso, é um gunji otaku (maníaco por armas), amigo muito próximo de Saya e principal auxílio para Komuro, sempre tentando pensar nas possibilidades. Não luta nem usa armas brancas, mas é o melhor atirador e conhecedor de armas do grupo.







Nome completo: Busujima Saeko
Dubladora(Seiyū): Miyuki Sawashiro
Idade: 18 anos
Descrição: Garota que parece nutrir sentimentos por Komuro usa espada muito bem sendo a melhor á lutar com armas brancas dentre todos. Aparentemente é a garota mais durona do grupo(cargo ocupado por Saya), mas mesmo sem mãe e tendo um pai ausente possui um amor enorme por todos, mesmo por Rei, que a vê como rival.






Nome completo: Marikawa Shizuka
Dubladora(Seiyū): Yukari Fukui
Idade: 27 anos
Descrição: Enfermeira da Escola, é ela quem dirige e cuida de algum ferimento que eles possam vir a sofrer. Além de ser muito extrovertida, tem uma personalidade inocente, ás vezes, parece ter alguns sentimentos em relação ao personagem principal, Komuro Takashi, mas nada tão intenso que haja alguma "pista" disto no anime.






Nome completo: Maresato Alice
Dubladora(Seiyū): Ayana Taketatsu
Idade: 7 anos
Descrição: Garotinha salva pelo grupo tem cerca de 7 anos e está sempre com um cachorro também salvo por eles ao qual foi dado nome de Zeke, é muito apegada a todos no grupo.








Nome: Zeke
Descrição: Cão que anda sempre com Alice. O nome dele faz referência ao apelido que os norte americanos deram ao Mitsubishi A6M Zero um avião mono-motor durante a guerra do Pacífico. É sempre barulhento latindo muito. Foi salvo por Komuro estando Zeke a proteger Alice. O seu nome foi dado por Hirano. Incrivelmente, por ser muito barulhento, não foi perseguido por nenhum Zumbi.







Nome completo: Igou Hisashi
Dublador(Seiyū): Mamoru Miyano
Idade: 17 anos
Descrição: Namorado da Rei, inteligente e atlético, faixa preta de Karatê. Enquanto ele, Takashi e Rei decidiam o que fazer foram atacados por um dos professores e ele acabou levando uma mordida no braço, como foi uma mordida leve ele ainda ficou vivo por mais um tempo, mas acabou morrendo e virando um zumbi horas depois enquanto estavam no telhado.





Nome completo: Shidou Koichi
Dublador(Seiyū): Kisho Taniyama
Descrição: Um professor manipulador e cruel que segurou a Rei por um ano, porque seu pai é um policial que atrapalhava os negócios de sua família. Dentro do ônibus, Hirano ameaçou atirar com a arma de pregos nele, por verem que a sua liderança era falsa e manipuladora, por isso preferiram se separar do grupo dele. Depois disso promoveu orgias dentro do Ônibus escolar que mantém com alguns alunos durante um bom tempo. Após algum tempo, Shidou tenta entrar na casa do pai de Takagi onde o grupo estava abrigado mas acabou expulso de lá junto com seus seguidores minutos depois de sua chegada.



A Sombra da Cruz


A partir de hoje, de quinze em quinze dias postaremos partes da Saga:A Sombra da Cruz 
Autores: Natalia Pavlinscenkyte e Thiago Paixão
Peço a todos que se tiverem opiniões para melhorarmos os episódios deixem seus comentários! 

Piloto


Nem mesmo os sons sombrios que a noite provocava com seus ventos contra as paredes frias do castelo conseguiam tirar o foco e a tensão daquela reunião. Eles já estavam por lá há horas naquela sala escura discutindo sobre um assunto que parecia que não iria levar a lugar algum. Por mais que todos os presentes argumentassem algo nada parecia mudar e a reunião andava em círculos...
A sala era composta de pesadas cortinas vermelhas escuras, um tom que poderia ser dito como peculiar para aquele encontro.  Suas paredes eram compostas por pedras irregulares enormes, entre elas haviam pequenas frestas onde se abrigavam, uma a uma, velas o que dava uma iluminação um tanto sombria quando os ventos sopravam pela sala através de uma enorme janela, composta por grades, que lhes apresentava uma Lua Cheia difícil de ver com frequência de tão bela que era sua cor e forma e o céu limpo daquela noite ajudava ainda mais  a destaca-la em meio a escuridão do céu. No centro da sala havia uma enorme mesa, feita de madeiras nobres, contendo em si um brasão de uma família da nobreza. A mesa abrigava consigo 13 cadeiras muito confortáveis, sendo 6 de cada lado e uma posta em uma das extremidades, porém muitas estavam vagas mas ainda sim haviam cálices cheios na frente de todas as cadeiras.
Naquele momento o silêncio na sala era absoluto e todos os presentes pareciam estar exaustos de tanta conversa. Foi neste momento em que entrou através da única porta de acesso que dava para a sala, um homem com vestes de serviçal dizendo com alívio:
- Eles chegaram meu senhor...
- Pois então o que estão esperando para entrarem? – Disse impacientemente aquele que sentava na ponta da mesa.
- Sermos devidamente convidados... – Disse uma voz que vinha por traz do serviçal. – E bem recebidos.
- Ora, por favor, não me venha com suas brincadeiras ridículas após tanto atraso. – Disse o homem sentado apoiando seu cotovelo na mesa deixando sua testa se deitar sobre os dedos.
O serviçal saiu do caminho deixando passar para a sala três homens muito bem trajados com veste longos e brancos. Dois deles, um de cada lado, carregavam uma espécie de lança bem trabalhada, porém a ponta era em forma de cruz. O do meio trazia consigo um grande livro em contato com o peito, como se estivesse carregando uma criança recém-nascida, e utilizava um grande chapéu branco com uma cruz dourada desenhada. Todos eles traziam a mostra, pequenas bolsas couro, normalmente utilizadas para transportar água, presas na cintura além de um sorriso de pré-potencia estampado no rosto.
O homem sentado na ponta da mesa fez um gesto impaciente com as mãos para seu serviçal, fazendo com que o mesmo se retirasse da sala fechando atrás de si a pesada porta que dava acesso à sala. O homem, ainda sem olhar diretamente para os novos integrantes da sala, disse com um sorriso irônico:
- Experimente trazer o Sol da próxima vez, Urbano.
- Não ira nos convidar para sentarmos? – Disse o homem de chapéu, deixando seu sorriso de pré-potencia começar a se transformar em um sorriso mais amarelado.
- Você não é digno de sentar nela humano. – Disse irritado o homem sentado finalmente levantando a cabeça e olhando diretamente para os olhos de Urbano.
Como se tivessem visto uma assombração os guardas que portavam as lanças com a ponta em forma de cruz deram um passo para trás e prepararam suas armas um tanto hesitantes, como se tivesse medo de que o pior estava para acontecer.
- Por favor. – Disse o homem sentado. – Vocês realmente acreditam que suas armas, somente por terem um desenho bonito, já são o suficiente para nos enfrentar? – Disse ele rindo, fazendo com que o restante dos que estavam sentados à mesa fizessem o mesmo, apesar de parecer, pelo som das risadas, que havia mais pessoas naquela sala.
- Além do mais, Urbano não iria gostar da bebida que esta sendo servida esta noite. – Disse o homem entre duas goladas que dera no cálice.
- Saiba que não temos medos de vocês vampiros, de nenhum de vocês. – Disse Urbano abraçando com ainda mais força a bíblia que levava colada ao seu peito.
- Caro Urbano... – Disse finalmente o vampiro após uma pequena pausa para uma leve risada- Será que terei que lembrar a ti, humano tolo, do que somos capazes e de tudo que tivermos que enfrentar para chegarmos até aqui? – O vampiro estava se levantando lentamente de sua cadeira mantendo sua cabeça abaixada, fixa em seu cálice.
A esta altura, o sorriso com que os convidados haviam entrado na sala agora nada mais eram que uma boca aberta de espanto e medo. Urbano ainda tentou dizer algo mais nada saia de sua boca devido ao pavor.
- Responda-me seu verme! – Disse o vampiro finalmente de pé e golpeando com força a mesa de madeira, onde deixo fundo o local onde desferira o golpe.
- Pois bem. – O vampiro agora parecia estar calmo e confiante. – Eu irei ate ai contar a ti tudo sobre nós.
Neste momento o Vampiro estava se retirando da mesa e caminhava em direção a Urbano e seus guardas. Urbano apavorado ia recuando cada vez mais trazendo com ele seus guardas como escudos, porém recuou tanto que chegou até a enorme janela que estava aberta do lado oposto da mesa de onde o vampiro estava sentado anteriormente. Tudo que Urbano via a sua frente agora era seus dois guardas e um vampiro poderoso andando em sua direção, atrás de si estava a bela e calado noite de Lua Cheia.
Ao olhar para a mesa novamente Urbano pode ver nitidamente que as cadeiras que antes pareciam estar vagas estavam agora preenchidas pelos seus respectivos donos, exceto por duas cadeiras uma era de seu pior pesadelo, o vampiro que estava vindo em sua direção e a outra, pelo seu novo maior pesadelo, uma criatura grotesca que se escondia atrás da pesada cortina vermelha portando um aterrorizante sorriso bizarro. Tal visão quase fez com que Urbano caísse pela janela da qual estava a suas costas.
Após Urbano recuperar o equilíbrio, e o fôlego, ele olhou novamente para a direção em que o vampiro vinha ao seu encontro e o que viu foi pior do que a imagem da criatura que ele vira a pouco. A sua frente estava seus dois guardas agonizando como se fossem animais em um matadouro, com sangue espalhado pelas paredes da sala. Os outros integrantes da sala que antes estavam sentados na mesa agora estavam sobre os corpos dos guardas sugando tudo que podia por suas feridas. Quando Urbano pensou em gritar e sair correndo era tarde demais o vampiro estava cara a cara com ele e com um sorriso macabro estampado no rosto.
- Agora sim podemos conversar melhor. – O vampiro estava com os olhos vermelhos e com a pele tão branca quanto à luz que vinha da Lua naquela noite. – Agora escute com atenção seu verme, não irei ficar contente caso você se esqueça de tudo que irei te contar agora. Você não gostaria de me ver com raiva.
Sem opções, tudo que Urbano pode fazer foi concordar e escutar com atenção tudo que o vampiro tinha para dizer tendo visão, o tempo todo, de seus guardas tendo o pouco que restava de suas vidas sendo sugadas pelos outros vampiros. 

- Copyright © Comicstaku | Unidos em um só mundo! -